Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Flashforward - O novo IVA dos bilhetes de Cinema, parte II

por Catarina d´Oliveira, em 29.11.11

Depois de tanta água ter corrido neste post, parece que o IVA vai voltar novamente à conversa.

 

O PSD e o CDS anunciaram ontem uma proposta de alteração ao Orçamento de Estado para que o IVA das actividades de cultura se passe a situar na taxa intermédia ao invés da taxa máxima, como a proposta inicial do Governo declarava. A ZON Lusomundo, por exemplo, já fez saber o que este aumento do IVA quererá dizer em termos práticos: em 2012 os bilhetes de cinema serão mais caros entre 40 a 60 cêntimos.

 

Bom, bom seria que os preços não subissem, não é? Mas tendo em conta a conjuntura actual do país, todos temos de dar mutuamente o braço a torcer. O Governo, de certa forma, fez a sua parte, e por mais críticas que lhe possamos tecer, deve reconhecer-se.

 

 

Se um IVA de 23% me parecia excessivo e algo castrador para um sector que já acarreta algum custo, o IVA de 13% parece-me perfeitamente adequado. Não só aqui temos de reconhecer que o país está em crise e que alguns esforços têm de ser feitos, como continuamos a reconhecer a cultura como algo importante e mesmo essencial no nosso país.

 

Paulo Dias, da produtora UAU, diz que estes 13% vão minorar as consequências no sector que tem vindo contudo a ressentir-se da crise há já algum tempo: "É claro que vamos fazer menos espectáculos, menos concertos, vender menos bilhetes... Tudo isso se vai reflectir em despedimentos e num abrandamento da economia. Mas é a realidade que temos - e é melhor que uma realidade com IVA a 23%" (in Público).

 

Não pretendo aqui entrar em discussões sobre se é mais importante comer, ou ver um filme, ou ler "A Bola". O que quero aqui dizer hoje é que fico contente que a cultura continue a ter oportunidades e reconhecimento, por mínimos que sejam, e que acredito que poderemos ainda dar a volta por cima.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D