Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Deep Focus - Sequelas & Remakes

por Catarina d´Oliveira, em 11.09.11

 

Ocorreu-me há pouco que nunca vos cheguei a apresentar a segunda parte deste artigo, que é tão importante quanto a primeira: os REMAKES!

 

Começo por dizer que não sou uma daquelas pessoas que tremam cada vez que ouve a palavra remake, porque na verdade já tivemos provas que podem surgir trabalhos muito bons, ou muito maus, como em tudo na vida.

Os remakes já cá andam há muito tempo, ao contrário do que se possa pensar – M de 1951 é um remake de um filme de 1931 com o mesmo nome, e The Man Who Knew Too Much também tem duas versões: 1934 e 1956 (ambas realizadas por Alfred Hitchcock. Hollywood tem então a tradição (por vezes bem chatinha) de refazer filmes antigos (ou nem por isso) ou estrangeiros. Estes remakes são feitos por variadíssimas razões, sendo a mais comum o dinheirinho que se pode arrecadar mais facilmente.


Antes de avançarmos, vale a pena fazer três distinções em termos de definições para não haver confusões sobre o que vamos estar a falar:

  • Um remake corresponde a um filme que utiliza uma narrativa antiga como base e acrescenta algumas mudanças (ex: Halloween de 2007 ou Psycho de 1998);
  • Um reboot é um filme que recomeça um franchise (ex: Batman Begins ou The Amazing Spiderman);
  • Uma re-imaginação é um filme inspirado nas raízes de outro, mas com muitas alterações ao nível da narrativa (ex: Planet of the Apes de Tim Burton ou Death Race de Paul W.S. Anderson);

 
Posto isto, vamos lá ver em que situações é que é aceitável considerar fazer um remake:

 

1. Histórias de domínio publico que já foram recriadas muitas vezes
Já surgiram tantas histórias baseadas nos Três Mosqueteiros, no Drácula e afins que já é quase genética e logicamente impossível para nós rejeitá-las. Por vezes, surpreendentemente, até surge uma ou outra boa.

 

2. O original já está muito passado, seja no ritmo ou no estilo
Se o original de um filme que se pretende refazer tiver um ritmo que quase nos põe de coma, luz verde para avançar! Bons exemplos deste fenómeno foram Ocean’s 11 e The Thomas Crown Affair.

 

3. O original não é muito conhecido/adorado
Aqui vale a pena justificar com um contra-argumento. Pelo amor de deus, não me vão refazer clássicos que sobreviveram ao tempo, tipo Casablanca, Citizen Kane e coisas do género. A verdade é que HÁ filmes intocáveis, e aqui é crucial que se lembrem disso.

 

 

4. O original é fraquinho e ninguém se importa que o remake seja feito
Não sendo filmes intocáveis, podem tornar-se bem melhores quando refeitos pela mente certa.

 

5. A maioria da audiência actual não viu o original
Bom, esta parece-me uma boa razão para um remake. Um dos argumentos mais fortes para produzir uma re-criação de uma história antiga, é dá-la a conhecer a espectadores mais jovens que, de outra forma, não tomariam contacto com ela. Bom, é verdade que podem sempre ir alugar o filme, ou mesmo pirateá-lo, mas vale sempre a pena tentar.

 

 

fontes: Screenrant 

 

 

(Continua... No próximo post serão discutidas algumas das regras básicas dos remakes)

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Qwerty a 13.09.2011 às 12:55

Este post seria muito interessante, se não fosse copiado, palavra por palavra de um outro site: http://screenrant.com/top-five-rules-for-movie-remakes-vic-964/. Penaste que ninguém tinha lido, não era? Pois, enganaste-te.
Imagem de perfil

De Catarina d´Oliveira a 14.09.2011 às 12:34

Qwerty amigo,

nunca escondi que, em alguns artigos, me baseava muito em listas já existentes para que este tipo de coisas chegasse a mais pessoas e porque eu, por indisponibilidades várias, não posso ver todos os filmes, é claro; não acontece muitas vezes, mas este confesso que tem bastantes dessas fontes;

todavia, é claro que o screenrant é um site conhecidissimo e não esperaria de todo que pessoas que lêem o blog não o conhecessem, uma vez que é um dos blogs de cinema americanos mais conhecidos e reconhecidos ;)

de qualquer forma, agradeço o apontamento claro, e o objectivo do close-up nunca será defraudar outros. e no sentido de provar isso mesmo, de hoje em diante passarei, como se calhar já deveria ter feito, a incluir créditos e afins nos posts para evitar este tipo de problemas.

de qualquer forma, obrigadissima pelo comentario ;)

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D