Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Mise en Scène - Primeiro olhar sobre "Prisoners"

por Catarina d´Oliveira, em 31.05.13

É o pesadelo de qualquer pai, e agora torna-se realidade num novo thriller dramático do realizador de "Incendies". 

 

Em "Prisoners", um pai de família de Boston deve lidar com o desaparecimento da sua filha e de um amigo dela. Quando suspeita que o detetive encarregado das buscas já desistiu de procurar pelo culpado, este pai desesperado começa a desconfiar de todas as pessoas em seu redor. Fazendo a sua própria investigação, ele acaba por encontrar o principal suspeito e decide sequestrá-lo. 

 

Realizado por Denis Villeneuve, o filme - que deverá chegar aos cinemas americanos em setembro - é protagonizado por um elenco de luxo que inclui Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Maria Bello, Terrence Howard, Viola Davis, Melissa Leo e Paul Dano.

O compromisso é o de um misto entre "Silence of the Lambs" e "Se7en", e para já, promete.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Snorricam - A timeline de "Memento"

por Catarina d´Oliveira, em 29.05.13

De trás para a frente, e de frente para trás. 

 

(clicar para aumentar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - Novo trailer de "Planes"

por Catarina d´Oliveira, em 29.05.13

A Disney Toons tem uma nova produção reservada para os fãs Disney já alinhada para agosto deste ano e que é uma espécie de spin-off da série de filmes Pixar, “Cars”.

 

Planes” é uma comédia cheia de acção e aventura protagonizada pelo avião Dusty, um sonhador que vive numa pequena cidade e que quer a todo o custo participar na mais épica corrida aérea em redor do mundo… apesar de ter medo das alturas. Com a ajuda e o apoio de uma equipa de novos e hilariantes personagens, Dusty voa a caminho do maior desafio de sua vida.

 

Para já as perspetivas não são as mais animadoras: começando pelo facto de se ter escolhido o filme mais fraco da Pixar para estabelecer um spinoff, "Planes" parece não oferecer uma premissa especialmente inventiva e que é, aparentemente, dolorosamente previsível - personagem principal ultrapassa o seu medo e vence a corrida.
Todavia a animação é colorida e acompanha o estado de arte, pelo que, pelo menos pelos garotos, há-de valer a pena dar uma espreitadela.
"Planes" chega aos cinemas portugueses a 15 de agosto de 2013.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Master Shot - Modernização de Clássicos da Literatura

por Catarina d´Oliveira, em 27.05.13

 

Publicado originalmente em Vogue.pt

 

Na semana passada estreou nas nossas salas mais uma adaptação de “Great Expectations” de Charles Dickens. Apesar de esta ser uma abordagem largamente tradicionalista, não é incomum depararmo-nos com adaptações de obras clássicas transportadas para um setting e arco narrativo contemporâneo.

 

Hoje revisitamos algumas dessas mais célebres modernizações.

 

 

GREAT EXPECTATIONS” (1998)

Baseado em: “Great Expectations” de Charles Dickens
Data de Publicação: 1860-61
A adaptação: O título não deixa grande espaço a equívocos, mas a versão realizada por Alfonso Cuarón tornou-se famosa por transportar o romance de Londres entre 1812 e 1827 para Nova Iorque nos anos 90.







O CRIME DO PADRE AMARO” (2005)

Baseado em: “O Crime do Padre Amaro” de Eça de Queirós
Data de Publicação: 1875
A adaptação: Do ambiente de Leiria em 1875, passamos para um bairro social de Lisboa em 2005. As críticas ao clero são acentuadas e é acrescentado um olhar sobre a marginalização e diferenças socioculturais no bairro.







BRIDGET JONES'S DIARY” (2001)

Baseado em: “Pride and Prejudice” de Jane Austen
Data de Publicação: 1813
A adaptação: Não é que tenha feito batota, mas este caso trata uma adaptação indireta. O filme de Sharon Maguire é inspirado no romance homónimo de Helen Fielding, que, por sua vez, é uma reinterpretação do livro de Austen. Da Inglaterra dos finais do séc. XVIII povoada por preconceitos de classe, somos transportados para o início do séc. XXI com uma anti-heroína com queda para as desgraças quotidianas.




THE LION KING” (1994)

Baseado em: “Hamlet” de William Shakespeare
Data de Publicação (estimada): 1603
A adaptação: Quando uma das argumentistas foi contratada para trabalhar no guião da animação da Disney, o briefing que lhe foi dado da história foi “Bambi em África meets Hamlet”, e “Bamblet”. Apesar da adaptação não ter créditos oficiais, podem notar-se vários pontos em comum no enredo: a história de um príncipe cujo tio mata o pai e depois se torna rei, o reencontro com o fantasma do pai, e o plano da vingança contra o tio. Porque queremos crer que não existem coincidências, numa cena em que Zazu está preso e canta para Scar, este segura um crânio.

 

 

UM AMOR DE PERDIÇÃO” (2008)
Baseado em
: “Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco 

Data de Publicação: 1862
A adaptação: Shakespeare parece omnipresente nesta temática – além da experiência pessoal, Camilo Castelo Branco bebeu ainda inspiração em “Romeu e Julieta” para criar a história de Simão e Teresa. Mário Barroso mergulhou sobretudo nos temas da obstinação juvenil que levaram à destruição do herói, e trouxe a narrativa do séc. XIX em Viseu, para a Lisboa contemporânea.



 

MY OWN PRIVATE IDAHO” (1991)

Baseado em: “Henry IV” (Parte I e II) e “Henry V” de William Shakespeare.
Data de Publicação (estimada): 1598, 1600 e 1600 respetivamente
A adaptação: Inicialmente, o filme de Gus Van Sant era inspirado no romance “City of Night”, combinado com experiências do próprio realizador. A certa altura, Van Sant começou a rever nas suas personagens os dilemas presentes nas obras de Shakespeare e reescreveu o filme. Eventualmente, as referências a Shakespeare eram tão claras que os produtores e estúdios chegaram a pedir em várias instâncias a Van Sant para “baixar o volume Shakespeareano”.


 

KANDUKONDAIN KANDUKONDAIN” (2000)

Baseado em: “Sense and Sensibility” de Jane Austen
Data de Publicação: 1811
A adaptação: É a maior indústria de Cinema do mundo, e é não só possível como provável que abundem as adaptações relocadas por Bollywood. Uma das mais conhecidas é uma reimaginação musical do romance de Jane Austen de acordo com a realidade e costumes indianos.

 

 

 

 

 

CRUEL INTENTIONS” (1999)

Baseado em: “Les liaisons dangereuses” de Choderlos de Laclos
Data de Publicação: 1782
A adaptação: 11 anos depois da adaptação celebrada de Stephen Frears, Hollywood volta a beber inspiração na história de sexo e escândalo da aristocracia francesa. E que melhor reimaginação moderna do que a ambientação aos jogos manipulativos de um grupo de estudantes ricos de Nova Iorque? Trashy, bitchy fun.





10 THINGS I HATE ABOUT YOU” (1999)

Baseado em: “The Taming of the Shrew” de William Shakespeare
Data de Publicação (estimada): 1623
A adaptação: É a quintessencial comédia teen com raízes na literatura clássica. A versão de Gill Junger da comédia de Shakespeare recolocou-nos numa escola secundária de Seattle nos anos 90, juntou-lhe uma serenata inolvidável e um baile de finalistas pejado de música pop et voilá: clássico teen moderno na mesa.




CLUELESS” (1995)

Baseado em: “Emma” de Jane Austen
Data de Publicação: 1815
A adaptação: É um dos filmes teen que define a década da 90 e, surpreendentemente, moderniza a Inglaterra da Era da Regência para uma escola de Beverly Hills, na Califórnia. Fiel aos temas e arco da obra original, o filme de Amy Heckerling tornou-se um fenómeno cultural do final de séc. XX.

 





OH BROTHER WHERE ART THOU?” (2000)

Baseado em: “Odisseia” de Homero
Data de Publicação: Final do séc. VIII a.C.
A adaptação: Passado no Mississipi rural em 1937 em plena Depressão, a constantemente subvalorizada comédia dos irmãos Coen é uma sátira moderna moldada à medida das aventuras e desventuras de Ulisses, onde o protagonista Everett tudo faz para voltar a reunir-se com a sua família.






ROMEO + JULIET” (1996)
Baseado em: “Romeo and Juliet” de William Shakespeare

Data de Publicação (estimada): 1597
A adaptação: A etiqueta do “original” ninguém lhe pretendeu retirar, mas a crítica foi cautelosa e dividida na receção da adaptação contemporânea de Baz Luhrmann à imortal história de Julieta e seu Romeu. Apesar de o diálogo original ser mantido, o setting foi transportado para a fictícia Verona Beach, onde as famílias Montéquio e Capuleto detinham impérios empresariais concorrentes e os confrontos eram feitos com armas de fogo em vez de espadas.




EASY A” (2010)

Baseado em: “The Scarlet Letter” de Nathaniel Hawthorne
Data de Publicação: 1850
A adaptação: A metamorfização de um clássico da literatura numa lição moral temperada com gargalhadas. A referência à obra de Hawthorne revê-se numa meta interpretação: no arco da protagonista e na referência direta ao livro - os alunos da escola estudam, no momento da ação, “A Letra Escarlate” em Inglês.





RAN” (1985)

Baseado em: “King Lear” de William Shakespeare
Data de Publicação (estimada): 1608
A adaptação: A origem do filme de Akira Kurosawa remonta aos anos 70, quando leu pela primeira vez a parábola do senhor da Guerra Mōri Motonari. Foi apenas quando iniciou o planeamento do filme que Kurosawa se deu conta das semelhanças com a tragédia de Shakespeare, tendo, todavia, incorporado muitos dos seus elementos.





ORFEU NEGRO” (1959)

Baseado em: Lenda de Orfeu e Eurídice
Data de Publicação: -
A adaptação: Bem ssei – ando perto da batota, tratando-se de uma lenda e não de uma obra propriamente dita. Todavia a curiosidade da adaptação faz o descarrilamento valer a pena. Isto porque a coprodução francesa, italiana e brasileira transporta o mito de amor trágico de Orfeu e Eurídice para o ambiente da favela no Rio de Janeiro, durante o Carnaval.

 

 

 

 

MENÇÕES HONROSAS

 

HAMLET” (2000), baseado em “Hamlet” de William Shakespeare, de 1603.

OEDIPO ALCALDE” (1996), baseado em “Édipo Rei” de Sófocles, de 427 a.C.

ROXANNE” (1987), baseado em “Cyrano de Bergerac” de Edmond Rostand, de 1897.

WEST SIDE STORY” (1961), baseado em “Romeu e Julieta” de William Shakespeare, de 1597.

WARM BODIES” (2013), baseado no livro homónimo de Isaac Marion, que por sua vez se inspira em “Romeu e Julieta” de William Shakespeare, de 1597.

SHE'S THE MAN” (2006), baseado em “Noite de Reis” de William Shakespeare, de 1623.

A BELA JUNIE” (2008), baseado em “A Princesa de Cléves” de Madame de La Fayette, de 1678.

THRONE OF BLOOD” (1957) baseado em “Macbeth” de William Shakespeare, de 1623.

PARANOID PARK” (2007), baseado no livro homónimo de Blake Nelson, que por sua vez se inspira em “Crime e Castigo” de Fyodor Dostoyevsky, de 1866.

FREEWAY” (1996), baseado em “O Capuchinho Vermelho” dos Irmãos Grimm de 1857 (versão final).

 

 

Publicado originalmente em Vogue.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - "Ain't Them Bodies Saints"

por Catarina d´Oliveira, em 27.05.13

A IFC Films disponibilizou online o primeiro e muito aguardado trailer de "Ain't Them Bodies Saints".

 

 

Bob Muldoon e Ruth Guthrie são um casal jovem e foragido, envolvidos numa folia criminosa que é finalmente descoberta pela polícia que, após um tiroteio nas colinas do Texas, prende ambos. Apesar de Ruth ter ferido um oficial, é Bob quem assume a culpa e enfrenta pena. Quatro anos depois, Bob consegue escapar da prisão e parte em busca de Ruth e da filha que nunca chegou a conhecer. Com o cenário característico de Texas Hill Country dos anos 70 como pano de fundo, o realizador David Lowery pinta um retrato poético, evocando a mitologia dos westerns e saturando o espaço dramático com um profundo sentido de perda. "Ain't Them Bodies Saints" é uma história de amor, maternidade, e de busca pela paz quando somos confrontados com um passado implacável.

 

O drama de Lowery emergiu do Festival de  Sundance como uma das pérolas indie de 2013, levando para casa prémios de Produção e Fotografia, arrecadando ainda uma coleção de críticas elogiosas invejável. Assistindo ao trailer, é fácil compreender todo o alvoroço.

 

 

Protagonizado por Casey Affleck, Rooney Mara, Ben Foster e Keith Carradine, e ainda sem estreia nacional marcada, "Ain't Them Bodies Saints" deverá chegar aos cinemas norte-americanos a 16 de agosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festivais - Vencedores Cannes 2013

por Catarina d´Oliveira, em 27.05.13

Terminou ontem o festival de Cinema de Cannes com o anúncio dos vencedores da 66ª edição. 

 

O júri presidido por Steven SPielberg deliberou e atribuiu a cobiçada Palma de Ouro a "La vie d’Adéle", de Abdellatif Kechiche - o filme sensação do festival e que reuniu maior consenso relativamente à qualidade e sensibilidade do seu retrato de uma relação entre duas jovens raparigas (protagonizadas pelas atrizes Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux).

 

 

Noutros destaques, "Inside Llewyn Davis" de Ethan e Joel Coen, que também havia reunido boas críticas ficou com o "2º lugar" ao receber o Grande Prémio do Júri.

 

Entre a lista completa de vencedores conta-se ainda um belíssimo estandarte luso, suportado por João Nicolau, que com "Gambozinos" arrecadou o Prémio Illy de Curta-Metragem.

 

Abaixo segue a lista completa de vencedores em todas as secções do festival.

 

 

Palma de Ouro
"La vie d’Adéle", de Abdellatif Kechiche

Grande Prémio do Júri
"Inside Llewyn Davis", de Ethan e Joel Coen

Melhor Realizador
Amat Escalante, por "Heli"

Melhor Atriz
Berenice Bejo, por "Le Passé"

Melhor Ator
Bruce Dern, por "Nebraska"

Melhor Argumento
Jia Zhangke, por "A Touch of Sin"

Prémio do Júri
"Like Father Like Son", de Hirokazu Koreeda

Camera d’Or - Melhor Primeiro Filme
"Ilo Ilo", de Anthony Chen

Palma de Ouro (Curta-Metragem)
"Safe", de Moon Byoung-Gon

Menção Especial
"37°4 S", de Adriano Valerio
"Whale Valley", de Gudmundur Arnar Gudmundsson


Secção Un Certain Regard

 

Prémio Un Certain Regard
"L’image manquante", de Rithy Panh

Melhor Realizador
Alain Guiraudie, por "L’Inconnu du lac"

Prémio do Júri
"Omar", de Hany Abu-Assad

Melhor Interpretação
Elenco de "La Jaula de Oro", de Diego Quemada-Diez

Prémio do Futuro
"Fruitvale Station", de Ryan Coogler


Cinéfondation

 

Primeiro Prémio
"Needle", de Anahita Ghazvinizadeh (EUA)

Segundo Prémio
"En Attendant Le Dégel", de Sarah Hirtt (Bélgica)

Terceiro Prémio
"In the Fishbowl", de Tudor Cristian Jurgiu (Roménia)
"Pandas", de Matúš Vizár (Rep. Checa)


Quinzena dos Realizadores

 

Prémio Art Cinema
"Les Garçons et Guillaume, à table!", de Guillaume Galliene (França)

Prémio Label Europa Cinemas
"The Selfish Giant", de Clio Barnard (Reino Unido)

Prémio SACD
"Les Garçons et Guillaume, à table!", de Guillaume Galliene (França)

Menção Especial
"Tip Top", de Serge Bozon (França)

Prémio Illy de Curta-Metragem
"Gambozinos", de João Nicolau (Portugal)

Menção Especial
"Pouco mais de um mês", de André Novais Oliveira (Brasil)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Snorricam - Marion Cotillard quer que a olhem nos olhos

por Catarina d´Oliveira, em 23.05.13

Mais uma pérola inestimável das mentes criativas (e brilhantes!) do Funny Or Die, que inexplicavelmente só descobri hoje, uns três anos depois de ter sido criada...

 

Marion Cotillard enfrenta a objetificação da mulher com a promoção de "Forehead Tittaes", para ajudar todas as mulheres a serem olhadas nos olhos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - O appeal de "Don Jon"

por Catarina d´Oliveira, em 22.05.13

Bem afastado daquilo que pré-concebemos de uma celebridade/estrela de Hollywood, Joseph Gordon-Levitt é uma daquelas personalidades que sabemos nascidas para o mundo do entretenimento.

 

Além da brilhante e crescente carreira na representação, Gordon-Levitt ainda criou a hitrecord.org, uma empresa de produção de conteúdos aberta à colaboração de toda e qualquer pessoa que queira participar (através de produção ou mistura de vídeos, textos, fotografia, música, etc). Entretanto, o bom Joseph não pára de aumentar o variado currículo e introduz assim o seu primeiro esforço na escrita e realização numa longa-metragem, que ainda protagoniza - "Don Jon".

 

 

O nosso protagonista é Jon Martello, um homem forte, bem parecido e à moda antiga. Os amigos chamam-lhe Don Jon, dada a sua "habilidade" de atrair uma mulher diferente todas as semanas, mas nem a deusa mais completa consegue preencher o lugar que a pornografia tem na sua vida. Barbara Sugarman é uma mulher bonita, vistosa e à moda antiga, criada pelos filmes românticos de Hollywood e determinada a encontrar o Príncipe Encantado que a levará ao País das Maravilhas. Debatendo-se com as expectativas do sexo oposto, Jon e Barbara tentam lutar contra a cultura dos media e das falsas fantasias para encontrar a verdadeira intimidade.

 

Protagonizado por Gordon-Levitt, Scarlet Johansson, Julianne Moore, Tony Danza, Brie Larson e Glenne Headly, infelizmente, "Don Jon" ainda não tem estreia nacional anunciada. Mas nada temam - o anúncio deve estar para breve.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - "The World's End"

por Catarina d´Oliveira, em 22.05.13

O último filme da "The Three Flavours Cornetto Trilogy" acabou de ganhar um novo trailer doméstico, cortesia da Focus Features.

 

 

Há vinte anos atrás, um grupo de cinco amigos de infância participou numa épica maratona noturna de copos em vários pubs britânicos. Os cinco amigos tentam agora repetir essa épica noite de bebedeira, mas a idade já não é a mesma e à medida que tentam reconciliar o passado com o presente, o grupo de amigos apercebe-se que, lá fora, a luta pelo futuro e sobrevivência da humanidade acabou de começar.

 

 

Realizado por Edgar Wright ("Shaun of the Dead") e protagonizado por Simon Pegg, Nick Frost, Martin Freeman, Paddy Considine, Eddie Marsan e Rosamund Pike, "The World's End" tem estreia marcada para os EUA a 23 de agosto de 2013.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D