Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


É um homem pouco abençoado pela arte do Cinema, o Super-Homem. Poucas foram as vezes que o vimos no grande ecrã com a opulência que merece, em anos que já lá vão antigos, nos tempos do já falecido Christopher Reeve.

 

 

Quem viu isso foi Zack Snyder (o afamado criador de "300") que resolveu voltar a pegar no ícone depois da fraca e pouco carismática exibição em "Superman Returns" (2006). "Man of Steel", a oportunidade de redenção, chegará aos Cinemas em 2013 e hoje ganhou um novo e bastante entusiasmante trailer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Master Shot - As Piores Taglines do Cinema

por Catarina d´Oliveira, em 11.12.12

 

As primeiras impressões não são tudo, mas fazem definitivamente a diferença

 

Quando naquele dia de escola foram obrigados a levar o vosso outfit mais odiado, ou quando o cabeleireiro entendeu que vos devia rapar metade da cabeça quando apenas queriam cortar as pontas, ou mesmo naquela manhã chuvosa em que um carro maldoso vos proporcionou uma banhada cruel mesmo antes de se encontrarem com um potencial interesse amoroso, todos já passámos pelas suas ardentes farpas.

 

Por vezes as primeiras impressões correspondem à realidade, outras nem por isso, e ainda outras, não podiam estar mais longe da verdade.

 

Cada vez mais o universo cinematográfico vive dessas primeiras “visões pré-concebidas”, idealizadas muito antes de um filme ser efetivamente visionado. Hoje, com toneladas de trailers, posters, spots e materiais de marketing, é quase possível deslindar a opinião final (afetada) de um espectador ainda antes de este ver o filme. Por esta razão é apenas natural que todo o cuidado seja prestado à construção dos materiais que nos propiciam estas “primeiras impressões”.

 

Hoje vamos a um desses dispositivos mais primitivos: a tagline. A tagline não é uma sinopse; é uma frase que adquire a função de uma espécie de slogan para o que se publicita – no caso, filmes. A ideia, como exemplarmente explica a ‘miga Wikipedia é “criar uma frase marcante que será uma referência para a marca ou produto”.

 

Os bons exemplos dessa atuação marcante e eficaz são vastos e abrangentes, mas podemos destacar um dos mais icónicos, e um dos meus favoritos pessoais.

 

Alien” (1979) - "In space no one can hear you scream."

 

O problema é que, de facto, existe também todo um conjunto megalómano de exemplos menos felizes. Na verdade, não é um problema. É imensamente divertido e, por propósitos de diversão e escárnio, resolvi hoje aqui reunir  alguns dos exemplos mais gritantes.

 

 

*** *** ***

 

(clicar em qualquer dos posters para aumentar a imagem)

 

 

 

Ofensor: “Leap Year” (2010)

A pérola do baú: "Anna Planned To Propose To Her Boyfriend On February 29th. This Is Not her Boyfriend."

Porque é que é, digamos, parvo? Ah sua porcalhona…

 

 

 

 

Ofensor: Suspiria” (1977)

A pérola do baú: "The only thing more terrifying than the last 12 minutes of this film are the first 92!"

Porque é que é, digamos, parvo? Há uma série de coisas a apreciar nesta tagline que a torna uma das minhas favoritas… Para já, não compreendo o processo arbitrário de dividir o filme entre os últimos 12 minutos e os primeiros 92; porque não os primeiros 33 e os últimos 71? Em segundo lugar, prometer um filme de terror que é progressivamente menos assustador do início para o final é uma técnica de marketing pioneira. Mas a minha parte favorita é que, apesar de os 12 minutos finais serem mais assustadores do que os 92 finais… o filme só tem 98 minutos. Os créditos devem ser, portanto, horripilantes.

 



 

Ofensor: “Clash of the Titans” (2010)

A pérola do baú: “Titans will Clash

Porque é que é, digamos, parvo? Duh…

 

 

 

 

Ofensor: “Kangaroo Jack” (2003)

A pérola do baú:  “He stole the money … and he’s not giving it back.

Porque é que é, digamos, parvo? Porque normal e claramente, quem rouba, devolve. É só porque precisa de uns trocos para ir ali ao café comprar cigarros…

 

 

 

 

Ofensor: “Tourist Trap” (1979)

A pérola do baú: “Every year young people disappear.”

Porque é que é, digamos, parvo? Ninguém lhe pode apontar o dedo por ser inexata, isso é verdade. De facto, há pessoas que desaparecem. Todos os anos. É verdade, é… mas não deixa de ser estupidamente vaga e, em última instância... palerma.

 

 

 

 

Ofensor: Snuff” (1976) 
A pérola do baú: "The film that could only be made in South America, where life is cheap."

Porque é que é, digamos, parvo? Aposto que o pessoal sul-americano adorou este pedaço de insulto racista.

 

 

 

 

Ofensor: “Above the Law” (1988)

A pérola do baú:  “He was a covert agent trained in Vietnam. He has a master 6th degree Black Belt in Aikido…and family in the Mafia. He’s an cop with an attitude.

Porque é que é, digamos, parvo? Peço desculpa, mas isto não é uma tagline. É uma descrição para um perfil do facebook para “engatar damas”.

 

 

 

 

Ofensor: "Hombre" (1967)

A pérola do baú: “Hombre means man... Paul Newman is Hombre.”

Porque é que é, digamos, parvo?  Ainda bem que me esclareceram. Estava a ficar confusa…

 

 

 

 

Ofensor: "Life is Hot in Cracktown" (2009)

A pérola do baú: “Be cool. Life is cool. You're so cool in Cracktown.”

Porque é que é, digamos, parvo? Além de a tagline entrar em claro conflito com o título, quem a escreveu estava bêbado.

 

 

 

 

Ofensor: “Ghost Ship” (2002)

A pérola do baú: “Sea Evil

Porque é que é, digamos, parvo? Frase retirada de um diálogo de um homem das cavernas.

 

 

 

 

Ofensor: “The Flesh Eaters” (1964)

A pérola do baú: “The only people who will not be STERILIZED with FEAR are those among you who are already DEAD!

Porque é que é, digamos, parvo? Que conjunto de espectadores tão… peculiar! Edward Cullen, talvez?

 

 

 

 

Ofensor: “A*p*e” (1976)

A pérola do baú: "Not to be confused with King Kong."

Porque é que é, digamos, parvo? Ora aí está uma tagline que denota uma série de recalcamentos e problemas de auto-estima. O macaco titular que não deve ser confundido com o King Kong, apesar de ter todas as semelhanças no trato e história, devia marcar uma consulta no Psicólogo.

 

 

 

 

Ofensor: "Frogs" (1972)

A pérola do baú: Today the pond. Tomorrow the world."

Porque é que é, digamos, parvo? Há algo neste conjunto de poster e tagline que não funciona com os efeitos desejados. Talvez seja o facto de os sapos não terem um ar particularmente assustador com uma mão claramente inserida por computador na sua boca, ou talvez seja a leveza e calmaria transmitida pela palavra “pond” (“lago”), que não faz adivinhar um apocalipse para o Amanhã. Ou talvez seja o facto de a senhora estar a ser atacada por crocodilos… e não sapos.

 

 

 

 

Ofensor: “Silent Rage” (1982)

A pérola do baú: "Science Created Him. Now Chuck Norris Must Destroy Him"

Porque é que é, digamos, parvo? Isto podia funcionar realmente se Chuck Norris estivesse a interpretar, bom, Chuck Norris. O que não era o caso. Norris interpretava o Sheriff Dan Stevens. E assim, das duas uma: ou o filme era tão mau que tiveram de escarrapachar a imagem de Chuck Norris em todo o lado, ou então foi só parvoíce. O meu palpite é que se deram as duas coisas.

 

 

 

 

Ofensor: “King of the Zombies” (1941) 
A pérola do baú: "Don't miss this shock-crammed punch-packed double thriller-chiller terror program!"

Porque é que é, digamos, parvo? Uma bolacha para quem conseguir, à primeira, ler a frase toda sem se esquecer, no final, do que estava a falar.

 

 

 

 

Ofensor: “Cool as Ice” (1991)

A pérola do baú: “When a girl has a heart of stone, there’s only one way to melt it. Just add Ice.

Porque é que é, digamos, parvo? O gelo derrete pedra? Alguém se baldou às aulas de físico-química…

 

 

 

 

Ofensor: "Earthquake" (1974)

A pérola do baú: “An event.

Porque é que é, digamos, parvo? É “um acontecimento”, o que não é propriamente tentador. Se ainda fosse “o acontecimento”, vá lá… agora assim? Meh…

 

 

 

 

Ofensor: Attack of the Puppet People” (1958) 
A pérola do baú: "Doll dwarfs versus the crushing giant beasts!"

Porque é que é, digamos, parvo? Cogumelos alucinogénicos e gafanhotos gigantes também.

 

 

 

 

Ofensor: Orgy of the Dead” (1965) 

A pérola do baú: "Are you heterosexual...?"

Porque é que é, digamos, parvo? Esperem, tenho uma sugestão melhor: “what the f…?

  

 

 

 

Ofensor: The Day Of The Dolphin” (1973)

A pérola do baú: "Unwittingly, he trained a dolphin to kill the President of the United States"

Porque é que é, digamos, parvo? Na verdade, esqueçam. Esta tagline é genial. Ou existe alguém neste mundo capaz de ficar sem vontade de ver este filme depois de ler aquilo?

 

 

 

MENÇÕES HONROSAS

 

Ofensor: "The Sisterhood Of The Traveling Pants" (2005)

A pérola do baú: "Laugh. Cry. Share The Pants"

 

Ofensor: "Malone" (1987)

A pérola do baú: "EX-COP. EX-CIA. EX-PLOSIVE."

 

Ofensor: "Dr. Terror's Gallery of Horrors" (1966) 
A pérola do baú: "So shocking it will sliver your liver!"

 

Ofensor: "Blood Freak" (1972) 

A pérola do baú: "A Dracula on drugs!"

 

Ofensor: "Volcano" (1997)

A pérola do baú: "The Coast Is Toast."

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D