Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


New Shots - 1 a 7 Junho de 2009

por Catarina d´Oliveira, em 30.05.09

 

Esta semana nos cinemas:

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - Toy Story 3

por Catarina d´Oliveira, em 30.05.09

A Disney e a Pixar lançaram com Up o novo trailer do seu próximo grande filme, um nosso querido conhecido e revolucionário: Toys Story 3.

A estreia do "regresso ao passado" está marcada para 18 de Junho de 2010 nos Estados Unidos.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Snorricam - O problema do "xixizinho"

por Catarina d´Oliveira, em 29.05.09

 

Dependendo dos líquidos que ingerimos diariamente, a quantidade de urina que produzimos vai variar, o que só é normal.

 

Adquiri o hábito de beber bastante água ao longo do dia, e agora que o Verão se aproxima, ainda mais. Por isso as visitas algo frequentes à casa de banho são uma necessidade. O problema põe-se em situações onde supostamente devemos aguentar um pouco a vontade...o caso dos filmes. Contudo, como também sabemos, reter a urina por longos períodos de tempo pode acabar por trazer malefícios como infecções, inflamações ou até incontinência. O que havemos de fazer quando estamos mesmo "aflitos" a meio de um filme?

 

Para nossa felicidade e bom funcionamento urinário, um novo site na web tem a solução!

O RunPee é um novo espaço na web (ainda em versão Beta) cujo objectivo é zelar pela fruição da experiência cinematográfica mas nunca com a bexiga cheia. Afinal, todos os filmes têm aqueles minutos preciosos que não são cruciais para o desenrolar da história e que até são bons para um viagem rápida à casa de banho!

 

 

O PeeTimes é designado por qualquer usuário que se queira registar e participar, partilhando com os outros os melhores momentos possíveis para um "xixizinho" nos filmes que estiveram, estão ou, no caso de Portugal, estarão nas nossas salas.

Olha que bela invenção!

 

Deixo-vos com o exemplo de um dos dois "momentos WC" the Harry Potter and the Philosopher's Stone.

 

(clicar para aumentar)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Point-of-View Shot - Låt Den Rätte Komma In (2008)

por Catarina d´Oliveira, em 27.05.09

 

Oskar: Tens mesmo doze anos?
Eli: Sim. Apenas tenho doze anos há muito tempo.

(tradução do original sueco)
 
Ser vampiro já esteve muito “in” e parece que a moda está a voltar. Desde séries televisivas a aventuras cinematográficas, os vampiros parecem vir das profundezas da escuridão para invadir o nosso iluminado imaginário mais uma vez.
 
Como já aqui confessei diversas vezes, nunca achei especial piada a vampiros; contam-se pelos dedos das mãos os filmes de vampiros que gostei realmente. Bom, talvez pelos dedos de UMA mão; e talvez não use os dedos todos… mas adiante!

 

Esta semana decidi dedicar algumas linhas a um filme com vampiros que finalmente conseguiu interessar-me e deixar-me pasmada depois do término. Falo, é claro, do fenómeno Låt Den Rätte Komma In (ou Let the Right One In no título americano também adoptado), uma fita vinda directamente da Suécia e que, de uma forma fresca e elegante, me raptou numa viagem negra e intelectualmente alucinante. 

 

 

Baseado num romance sueco com o mesmo nome de John Ajvide Lindqvist (que foi também o autor do argumento do filme), Låt den rätte komma in conta a história de Oskar, um rapaz de 12 anos quase tão branco como a neve que cobre todo o bairro dos subúrbios de Estocolmo que habita. Na escola, o bullying e os abusos e em casa, a ausência física do pai e emocional da mãe tornam Oskar um rapaz profundamente sozinho cujo passatempo favorito é coleccionar recortes de jornal sobre mortes locais.

 

Os dias de solidão de Oskar terminam com a chegada uma rapariga estranha chamada Eli e um homem que se supõe ser seu pai. Com o passar do tempo, a relação entre os dois jovens começa a desenvolver-se e acabam por aceitar manter um “compromisso”. Eli acaba por ser provar uma detonadora da força interior de Oskar, mostrando-lhe que não tem de viver uma vida de constante sofrimento e abuso.
Ah… é verdade. Um pormenor que me escapou. Eli é uma vampira.

 

Antes que me esqueça, alguns apontamentos técnicos que não queria deixar passar ao lado. A fotografia de Hoyte van Hoytema é belíssima no contraste entre a neve branca, o azul gelado e as cores escuras. O argumento é inteligente e subtil tendo uma aura muito própria, algo que prevejo perdido na adaptação americana que já está na agenda. A banda sonora é absolutamente estupenda. Perfeita na combinação entre melodias harmoniosas, românticas e melancólicas que jogam de forma única com o tom da fita. A terminar, a maquilhagem soberba de Eli que sofre mutações contínuas conforme a sua sede de “sangue” aumenta ou diminui.
 

 

Uma das particularidades que me fez gostar realmente desta bela peça cinematográfica foi a apresentação de uma história que não é de vampiros. É antes um conto com toques de fantasia sobre a relação entre dois indivíduos desajustados da sociedade.
O elemento “vampiro” ajuda na construção dessa relação mas nunca ofusca o verdadeiro sentimento latente. Outra questão especialmente positiva foi a abordagem suficientemente afastada daquilo que é, efectivamente, ser um vampiro.

 

Por um lado sabemos que, como todos os vampiros, Eli precisa desesperadamente de sangue, não pode expor-se à luz do Sol e tem algumas capacidades físicas de cariz animalesco. Por outro lado, e este agradou-me particularmente, não vemos nem um laivo de presas afiadas, ou transformações em morcego ou “vai de retro” com alho e crucifixo. O próprio "terror" associado à fita é apenas um elemento, uma das muitas variáveis a contribuir para a construção. Nunca é um produto. Todas as características de Eli e todos os momentos "gore" têm um propósito narrativo e sequencial específico e é isso que torna o vampiro um ser completamente novo e fascinante em Låt den rätte komma in.

 

Mas não o fascínio não parte só da vampira. A evolução de personalidade de Oskar e a convergência com a nova amizade é uma enregeladora e complexa viagem pela mente perturbada juvenil. Oskar cai perigosamente numa espiral de afastamento e delírio; nas noites frias da Suécia, vêmo-lo de canivete em punho a ensaiar uma retaliação que nunca seria possível... sem Eli.

 

E Eli é uma personagem deslumbrante que provoca um sentido de constante desconfiança e desconforto. Afinal, o que é que ela procura e o que é que pretende de Oskar? Uma primeira amizade em muitos anos de existência? Ou um novo servo dedicado? Apesar de algumas acções penderem para o lado da afecção, estas são perguntas para as quais nunca obtemos resposta; Eli é um mistério, e a mente humana fascina-se e obsessa por mistérios.

 

 

Como algumas outras abordagens, Låt den rätte komma in acaba por reproduzir uma figura trágica do vampiro algo cliché. Algumas irregularidades são notadas no ritmo, o que acaba por comprometer um pouco a fluidez da narração.

 

Ainda que tendo algumas sequências potencialmente chocantes para espectadores mais sensíveis, não considero Låt den rätte komma in um filme de terror puro. É mais um drama, uma ópera dramática. Um retrato credível e terno de uma amizade improvável.

Uma história em que o maior horror não é a presença de uma criatura sobrenatural, mas uma simples condição humana que ameaça desumanizar-nos: a solidão.


Oskar: És uma vampira?
Eli: Vivo de sangue… sim.
(tradução do original sueco)

 

8/10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Snorricam - Posters Lego

por Catarina d´Oliveira, em 25.05.09

 

Ficam algumas relíquias encontradas por essa net fora. Legos ao poder.

 

(clicar para aumentar imagens Lego)

  

  

  

  

  

 

  

  

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

New Shots - 25 a 31 de Maio de 2009

por Catarina d´Oliveira, em 24.05.09

 

Esta semana nos cinemas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Master Shot - Alfabeto dos Filmes (séc XXI)

por Catarina d´Oliveira, em 22.05.09

 

Regras:

  • Escolher o filme preferido do séc XXI para cada letra
  • Utilizar o título original do filme
  • Artigos como "A", "An" ou "The" não contam como início do título de um filme (ex: The Matrix --- Matrix, The).
  • Filmes que começam por um número entram na categoria da primeira letra do número (ex: 13 ----- T (thirteen))
  • Os filmes da lista são obrigatoriamente do séc. XXI (2001-presente) e estão de acordo com as datas do IMDB.

A minha lista:

 

Atonement (2007)
Blood Diamond (2006)
Closer (2005)
Donnie Darko (2001)
Eternal Sunshine of the Spotless Mind (2004)
Finding Nemo (2003)
Garden State (2004)
Hours, The (2002)
Ice Age (2002)
Juno (2007)
Kill Bill (2003-2004)
Lord of the Rings: The Return of the King, The (2003)
Moulin Rouge (2001)
Notes on a Scandal (2006)
Orfanato, El (2007)
Prestige, The (2007)
Queen, The (2006)
REC (2007)
Slumdog Millionaire (2008)
Thirteen (2003)
United 93 (2006)
V for Vendetta (2005)
Waltz with Bashir (2008)
X-Men 2 (2003)
Y Tu Mamá También (2001)
Zodiac (2007)
 
E a vossa lista? Partilhem!
Fica o desafio aos meus companheiros bloggers e leitores.
 
Bom começo de fim-de-semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - 4 Clips de Basterds e Primeiras Reviews

por Catarina d´Oliveira, em 21.05.09

Inglorious Basterds, o mais novo filme de Quentin Tarantino, teve direito a honras no prestigiadíssimo festival de Cinema de Cannes. Se um filme tem o carimbo de Tarantino é porque é no mínimo supreendente e pouco convencional, e só por isso já me interessa! Ainda para mais, com o cenário da Segunda Grande Guerra por trás...outro tema que me interessa muito! Quatro novos clipes espalharam-se pela Internet e não podia deixar de partilhá-los convosco.

 

 

Bom mas quanto às primeiras impressões de Inglorious Basterds... ficam alguns "lamirés" daqueles que já tiveram a sorte de assistir ao "épico nazi" de Tarantino.

 

“An entertaining yet uneven movie that provides comedy, drama and some interesting psychological twists and turns, but never quite delivers on that "men on a mission" promise, lacking the requisite action and spectacle to truly to make it a classic of the genre. “

IGN (Christ Tilly) 


“It isn't funny; it isn't exciting; it isn't a realistic war movie, yet neither is it an entertaining genre spoof or a clever counterfactual wartime yarn. It isn't emotionally involving or deliciously ironic or a brilliant tissue of trash-pop references. Nothing like that. Brad Pitt gives the worst performance of his life, with a permanent smirk as if he's had the left side of his jaw injected with cement, and which he must uncomfortably maintain for long scenes on camera without dialogue.” 

GUARDIAN (Peter Bradshaw)

“Essentially it's western meets war movie, with David Bowie on the soundtrack…. It still can't touch Pulp Fiction, which won the Palme D'Or in 1994, but the reaction here at Cannes is that Quentin Tarantino has made a glorious, silly, blood-spattered return.”

BBC (Emma Jones)

Basterds is a bit light on the action, heavy on the talking, and full of great performances. It's as awesome as Tarantino's first two films and as entertaining as his most recent few. It's the WWII movie we've been waiting to see.”

FIRST SHOWING (Alex Billington) 


“A surprisingly tame war movie from the king of pulp fiction Quentin Tarantino… The film is by no means terrible -- its running time of two hours and 32 minutes races by -- but those things we think of as being Tarantino-esque, the long stretches of wickedly funny dialogue, the humor in the violence and outsized characters strutting across the screen, are largely missing.”

THE HOLLYWOOD REPORTER (Kirk Honeycutt)

 
Inglourious Basterds is a violent fairy tale, an increasingly entertaining fantasia in which the history of World War II is wildly reimagined so that the cinema can play the decisive role in destroying the Third Reich. Quentin Tarantino's long-gestating war saga invests a long-simmering revenge plot with reworkings of innumerable genre conventions, but only fully finds its tonal footing about halfway through, after which it's off to the races. By turns surprising, nutty, windy, audacious and a bit caught up in its own cleverness, the picture is a completely distinctive piece of American pop art with a strong Euro flavor that's new for the director.”

VARIETY (Todd McCarthy)

 

"Empire has just seen Quentin Tarantino's eagerly-awaited WWII flick, Inglorious Basterds, and it's rather brilliant. Every bit as idiosyncratic as the spelling of its title, it's a wonderfully-acted movie that subverts expectation at every turn. And it may represent the most confident, audacious writing and directing of QT's career".

EMPIRE (Chris Hewitt)

 

Como dá para ver, a crítica divide-se entre os que adoram, odeiam, ou estão entre um e outro. Sem criar expectativas exageradas, eu cá acho que vou gostar!

O IMDB anuncia a estreia de Inglorious Basterds a 27 de Agosto de 2009 em Portugal, mas a data ainda não foi confirmada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

RIP - Wayne Allwine, a voz de Mickey

por Catarina d´Oliveira, em 21.05.09

 

Wayne Allwine era um especialista de efeitos sonoros que continuou o legado Walt Disney ao produzir a conhecida voz em flasetto do Rato Mickey desde 1977. Foi o terceiro homem a dar voz à mais icónica personagem da Disney. Walt Disney foi o primeiro, em 1928 até 1947 quando Jimmy Macdonald assumiu a responsabilidade.

Allwine sofria de Diabetes, e graves complicações ditaram o seu falecimento no UCLA Medical Center (Los Angeles) aos 62 anos. A Disney e o Cinema ficaram novamente mais pobres... O Close-Up não podia deixar passar o tributo.

RIP Allwine.

 

 

"My life has been spent working, in one capacity or another, for the Disney family. I consider it to be a very high calling, serving Walt's dream"

Wayne Allwine

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Smash Cut - Roger Ebert

por Catarina d´Oliveira, em 19.05.09

 

“…goes beyond malevolence into the monstrous. Never before have a man and woman inflicted more pain upon each other in a movie. We looked in disbelief.” … “Whether this is a bad, good or great film is entirely beside the point. It is an audacious spit in the eye of society. It says we harbor an undreamed-of capacity for evil. It transforms a psychological treatment into torture undreamed of in the dungeons of history. (...) Von Trier is not so much making a film about violence as making a film to inflict violence upon us, perhaps as a salutary experience. It’s been reported that he suffered from depression during and after the film. You can tell. This is the most despairing film I’ve ever have seen.”

 

Roger Ebert (famoso crítico de cinema norte-americano, sobre o novo filme de Lars Von Triers. Antichrist)

 

 

(*) Wow. Que opinião interessante. Cada vez tenho mais curiosidade. O que nos reservará Antichrist realmente?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Maio 2009

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D