Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Oscars 2009 - E a noite começa a ficar estrelada

por Catarina d´Oliveira, em 23.02.09

Chegam os primeiros protagonistas da noite...

 

 

  

  

 

(Sim...é pecado dizer que Miley Cyrus e companhia são protagonistas da noite..mas por agora é o que há ehe)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Awards Season - Spirit Awards (Vencedores)

por Catarina d´Oliveira, em 22.02.09

Film Independent's Spirit Awards: um dos últimos "hipotéticos" indicadores da cerimónia a realizar-se hoje no prestigiado Kodak Theatre, os glamourosos Oscars.

 

Os prémios independentes tiveram direito, como é costume, a um evento extraordinariamente bem disposto e descontraído, servindo como um belo motivo de escape para os nervos da noite de hoje. Afinal, prémios não passam apenas de prémios, o que importa mesmo é a qualidade efectiva do cinema, e é isso mesmo que devemos celebrar todos os dias, com ou sem prémios.

 

Seguem então os vencedores da noite:

 

Best Feature

The Wrestler


Best Director

Thomas McCarthy, The Visitor
 

Best First Feature

Synecdoche, New York
 

John Cassavetes Award (Best feature made for under $500,000)

In Search of a Midnight Kiss
 

Best First Screenplay

Dustin Lance Black, Milk
 

Best Screenplay

Woody Allen, Vicky Cristina Barcelona
 

Best Female Lead

Melissa Leo, Frozen River
 

Best Male Lead

Mickey Rourke, The Wrestler
 

Best Supporting Female

Penelope Cruz, Vicky Cristina Barcelona
 

Best Supporting Male

James Franco, Milk
 

Best Cinematography

Maryse Alberti, The Wrestler
 

Best Documentary

Man on Wire
 

Best Foreign Film

The Class (France)
 

Robert Altman Award (film’s director, casting director and ensemble cast)

Synecdoche, New York

 

Para recordarem todos os nomeados basta seguirem até aqui. 

 

Por fim, e esperando que este seja um ensaio para mais logo, deixo-vos uma vez mais com um dos Homens do ano, Mickey Rourke. Porque independentemente de tudo...quão porreiro seria se ele ganhasse mais logo?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

HOJE!

por Catarina d´Oliveira, em 22.02.09

 

É hoje a noite pela qual aguardamos todo o ano.

É hoje que desfazemos as dúvidas.

É hoje à uma da manhã que se inicia a transissão ... dos Oscars.

 

Qualquer novidade, aqui no Close-Up.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Oscars 2009 - Escolhas e Previsões Close-Up

por Catarina d´Oliveira, em 21.02.09

A pouco mais de 24 horas da grande cerimónia, o Close-Up é já um dos últimos blogs a lançar os búzios para a previsão dos possíveis vencedores da 81ª Edição dos Oscars da Academia.

 

A espectativa é grande apesar de este ser sobretudo um ano de (aparentes!) confirmações.

Slumdog Millionaire deverá sair como o grande vencedor da noite e Benjamin Button com um sorriso algo amarelo apesar dos merecidos prémios técnicos. Nas interpretações a batalha mais acesa acaba por ser na categoria de Melhor Actor com Sean Penn e Mickey Rourke a lutarem taco a taco pela estatueta dourada.

 

Contudo não se esperam novidades apenas entre a atribuição de prémios propriamente dita. O próprio evento promete primar pela diferença tendo, desde logo, como grande apresentador e entertainer da noite um actor que nem sequer é "especialista" cómico como de costume... o australiano Hugh Jackman fará as honras da casa com uma performance que será, independentemente do seu sucesso ou insucesso (fazemos figas pelo primeiro!), será certamente muito comentada. Outras pequenas alterações prometem "mexer" uma noite que nos últimos anos tem sido infelizmente considerada enfadonha (para mim nunca é...apesar de haver anos melhores que outros obviamente).

 

Mas como já toda a gente deve andar pelos cabelos de tanta conversa de Oscars ultimamente, vou deixar-me de conversetas e vamos então às previsões.

 

Segue então uma tabela com as 24 categorias nas quais divido, à esquerda as minhas escolhas pessoais, e à direita a minha previsão objectiva de quem irá vencer. Nos casos em que não existe divisão significa que a minha escolha coincide com a previsão.

 

(* Nota: David FINCHER e não FRINCHER como escrevi erradamente; peço desculpa pelo lapso)

 

 

A poder abanar a noite:

  • ACTOR PRINCIPAL - Frank Langella
  • ACTRIZ PRINCIPAL - Melissa Leo/Anne Hathaway
  • ACTOR SECUNDÁRIO - Qualquer um que não Ledger
  • FILME e/ou REALIZADOR - Qualquer outro que não Slumdog Millionaire
  • ARGUMENTO ADAPTADO - The Reader
  • ARGUMENTO ORIGINAL - In Bruges

Em alguns sites ficou recentemente disponível o suposto alinhamento do espectáculo. Digo suposto porque mesmo vindo de fontes "que trabalham na organização", estas coisas são sempre de desonfiar. Ainda assim, aqui fica o previsto (na hora Portuguesa):

 

1:38: Abertura de Hugh Jackman
1:45:PRÉMIO #1 ACTRIZ SECUNDÁRIA
1:51: PRÉMIO #2: ARGUMENTO ORIGINAL
1:55: PRÉMIO #3 ARGUMENTO ADAPTADO
2:03: PRÉMIO #4 FILME ANIMAÇÃO

2:05: PRÉMIO #5 CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
2:14: PRÉMIO #6 DIRECÇÃO ARTÍSTICA

2:18: PRÉMIO #7 GUARDA-ROUPA
2:20: PRÉMIO #8 MAQUILHAGEM
2:30: PRÉMIO #9 FOTOGRAFIA

2:36: RECAP PRÉMIOS FICÇÃO-CIENTÍFICA

2:41: PRÉMIO #10 CURTA-METRAGEM
3:03: PRÉMIO #11 ACTOR SECUNDÁRIO
3:08: PRÉMIO #12 DOCUMENTÁRIO
3:10: PRÉMIO #13 CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

3:20: PRÉMIO #14 EFEITOS VISUAIS

3:22: PRÉMIO #15 EDIÇÃO SOM

3:26: PRÉMIO #16 MISTURA SOM 
3:29: PRÉMIO #17 MONTAGEM

3:37: JEAN HERSHOLT - PRÉMIO PARA JERRY LEWIS
3:48: PRÉMIO #18 BANDA SONORA ORIGINAL

3:55: PRÉMIO #19 CANÇÃO ORIGINAL

4:01: PRÉMIO #20 FILME ESTRANGEIRO
4:10: Memoriam
4:14: PRÉMIO #21 REALIZADOR
4:23: PRÉMIO #22 ACTRIZ PRINCIPAL
4:31: PRÉMIO #23 ACTOR PRINCIPAL

4:38: PRÉMIO #24 FILME

 

Na televisão portuguesa, a emissão está ao cargo da TVI como é habitual, indo para o ar por volta da uma hora da madrugada de amanhã (tecnicamente, de depois de amanhã, mas adiante). A cerimónia de entrega dos Oscars terá lugar no Kodak Theatre e será apresentada pelo nosso Wolverine, Hugh Jackman, que promete surpresas e, acima de tudo, uma noite diferente à que nos temos habituado... esperemos que sim!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Oscars 2009 - Jackman, os preparativos

por Catarina d´Oliveira, em 21.02.09

Há que ser realista...

 

Todos ansiamos esta noite durante 364 dias por ano.

 

Há que ser realista...ao quadrado...

 

Todos sabemos que nos últimos anos, por alguma razão, os Oscars têm vindo a perder alguma da sua magia...talvez pela instalação de um padrão constante (apenas rompido, a meu ver, pela grande cerimónia de 2007 apresentada por Ellen Degeneres e que contou com a presença da trupe de dança Pilobolus).

 

Há que ser optimista...

 

Apesar de tudo...este ano promete, e Hugh Jackman levanta o véu.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - Inglorious Basterds à Tarantino!

por Catarina d´Oliveira, em 20.02.09

Numa altura em que a promoção prima pela quantidade mas raramente pela qualidade, em que posters caem e voltam a cair no banal e repetitivo... é refrescante ver que ainda há alguém que se preocupe em ser...inovador! Inglorious Basterds continua a prometer!

 

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deep Focus - "Os Lusíadas" como nunca foram (V)

por Catarina d´Oliveira, em 20.02.09

O Canto VII inicia-se com a gloriosa e alegre chegada a Calecute (Índia).

 

Vasco da Gama envia um mensageiro a avisar da sua chegada ao soberano indiano. No meio de um povo desconhecido com quem não consegue comunicar, o marinheiro conhece Monçaide, um mouro hispânico que lhe serve de tradutor. Acompanhando o português à frota, Monçaide explica a história, geografica e costumes indianos.

 

Gama e Monçaide desembarcam e travam conhecimento com o Governador local, o Catual, que os acompanha ao Samorim. Enquanto a visita decorre, o Catual visita a nau capitania onde é recebido por Paulo da Gama, a quem pergunta o significado das figuras na bandeira portuguesa.

 

O canto termina antes da resposta de Paulo, com Camões a invocar as ninfas do Tejo e Mondego, queixando-se dos seus infortúnios e do tratamento que recebe da pátria.

 

 

Gael Garcia Bernal é, juntamente com Javier Bardem e declaradamente, um dos actores hispânicos mais talentosos e versáteis da actualidade. Quando me ocorreu que haveria um personagem com raízes espanholas na trama não houve dúvidas, ele estaria presente. Desta forma, aí temos o "anjo da guarda" da frota portuguesa, Monçaide.

 

Admito que não tenho grandes conhecimentos acerca da indústria cinematográfica indiana à excepção de alguns nomes mais sonantes (que ainda que possa não ter visto, já ouvi falar). Assim, tenho deadmitir que as minhas escolhas para o Catual e Samorim foram um bocadinho às cegas mas não totalmente. Optei por dois actores reconhecidos: Sharukk Khan (múltiplas vezes nomeado e vencedor nos Filmfare Awards, uma das mais importantes cerimónias do cinema Indiano) que, a acrescentar, tem ainda a presença e olhar enganador que desejará levar os portugueses à derrota, e Amitabh Bachan (um actor mais velho e também ele vencedor e nomeado por várias vezes nos Filmfare Awards), com a sua possante imagem de rei supremo.

 

Ainda neste canto somos apresentados a Paulo da Gama, para o qual escolhi Tim Robbins por duas razões simples. Primeiro, teria de ser mais velho do que Vasco da Gama mas não demais, segundo porque além de talentoso tem em si o ar da sabedoria acerca da história de um país que o ajudariam a explicitar o sentido da nossa honrada bandeira.

 

--- ---

 

No início do Canto VIII a acção dos irmãos Gama é simultânea: Paulo responde pormenorizadamente à questão do Catual que se mostra bastante interessado na resposta, pondo, entusiasticamente, novas e várias questões e Vasco aguarda resposta do Samorim aos tratados propostos em nome do Rei de Portugal.

 

Baco não desiste de destruír a Armada Lusa e, armando uma teia de ciladas, leva os maometanos a subornar o Catual que prende o capitão português; porém, temendo o seu rei, este acaba por libertar Gama em troca de ouro e riquezas.

 

Canto IX Após vencerem (com a preciosa ajuda de Monçaide) algumas novas dificuldades postas pelo Catual, os Portugueses abandonam finalmente Calecute e iniciam a viagem de regresso.

 

Vendo a frota em segurança, Vénus decide preparar uma recompensa para os marinheiros e pede ajuda ao seu filho Cupido, para juntar os amores e ferir as ninfas do mar com as setas do Amor. A Armada avista então a Ilha dos Amores, onde as Ninfas recebem, apaixonadas, os portugueses.

 

Tétis, a quem todo o coro de Ninfas obedecia, apresenta-se a Vasco da Gama e leva-o ao seu palácio onde lhe explica a razão daquele encontro, referindo as futuras glórias que lhe serão dadas a conhecer.

 

 

Cupido tem várias imagens. Loiro, moreno, cabelo curto ou comprido, adulto ou criança...

Neste contexto resolvi pensá-lo adulto, mais maduro do que uma simples criança. A sua presença é breve, mas importantíssima no reconhecimento dos portugueses. Emile Hirsch é o escolhido, um jovem actor que, ao ar sonhador e apaixonado, vem juntar um dom crescente ao longo dos tempos.

 

--- ---

 

Chegamos ao derradeiro capítulo da rica epopeia portuguesa, o Canto X.

 

Tétis e as restantes Ninfas oferecem um banquete aos Portugueses. Sirena, uma das ninfas faz profecias sobre as futuras glórias e vitórias dos portugueses no Oriente. Tétis leva Gama a um monte onde lhe mostra o espectáculo da Máquina do Mundo, especificando principalmente as regiões onde os Portugueses mais se notabilizarão, após o que se despede e prediz um regresso feliz à Pátria.

 

 

Além de Tétis, uma das outras Ninfas assume papel de destaque na Ilha dos Amores e perante a frota portuguesa, aquela a que chamamos Sirena (que não é, contudo, um nome próprio sendo, genéricamente, um sinónimo de Ninfa). Sem seguir nenhuma lógica profunda, escolhi Scarlett Johansson porque, e apesar de não a considerar a GRANDE actriz que alguns pintam, lhe reconheço um óbvio encanto e sensualidade. Outra questão importante é a voz, e a voz é um grande atributo de Johansson que o público tende a esquecer em preferência aos atributos físicos. Uma voz algo rouca, porém bela e funda, e que também em muito funciona como uma das suas armas de sensualidade.

 

--- ---

 

Depois de mencionar o embarque e chegada calma da frota Lusa a Portugal, Camões queixa-se da decadência em que vive a sua Pátria e da incompreensão que teima em persegui-lo.

 

Reforçando a dedicatória ao rei D.Sebastião, aproveita para aconselhá-lo a confiar apenas nos melhores, a governar (sempre) com justiça e a honrar e premiar apenas quem o justifique - lutando com coragem e expandido Portugal e a sua fé.

 

*** FIM ***

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parceria - Os Filmes de Janeiro

por Catarina d´Oliveira, em 20.02.09

Peço desculpa pelo atraso mas estes últimos tempos têm sido de muito trabalho e pouco tempo para todos. Felizmente, as coisas voltam ao normal!

 

Junta-se o grupinho do costume e... aqui ficam as classificações dos filmes estreados em Janeiro.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deep Focus - "Os Lusíadas" como nunca foram (IV)

por Catarina d´Oliveira, em 18.02.09

Antes de retomar o último post onde o deixei, gostaria de colmatar uma importante falha no casting: a omissão de Calíope, a musa da poesia épica a que Camões (e mesmo Vasco da Gama) se dirige pedindo inspiração.

 

 

O ar lírico e puro de Hathaway foi os maior peso na escolha para o papel da musa Calíope.

 

Continuando então...

 

No Canto V, Vasco da Gama continua a narração da história do povo português focando-se agora na recente viagem da sua frota de Lisboa até Melinde.

Após a largada da capital a viagem segue relativamente tranquila até ao Equador a partir do qual os portugueses enfrentam diversas adversidades meteorológicas bem retratadas nos episódios do Fogo de Santelmo e Tromba Marítima.

 

Com a frota já a salvo e aportada na ilha de Santa Helena na costa africana, Gama refere um curioso e divertido episódio cujo protagonista, Fernão Veloso, personifica a figura "pomposa" mas trapalhona do Português que, depois de passar vergonha, é gozado pelo resto da tripulação em tom de boa disposição.

 

 

Muitos nomes me surgiram para Fernão Veloso, mas nenhum falou mais alto que o de um dos homens mais engraçados do cinema: Robin Williams. A basófia aliada à trapalhice e ao desenrasque parecem-me ser atributos para uma interpretação à sua altura.

 

--- ---

 

A viagem continua até que chegamos a um dos mais carismáticos episódios da obra camoniana: o Adamastor.

 

Durante uma tempestade, a frota lusa aproxima-se do cabo das Tormentas (que actualmente conhecemos como Cabo da Boa Esperança) e dá de caras com o gigante titã que a todos deixa arrepiados de medo. O gigante é a figura que dáencorpora os perigos, tempestades e medos enfrentados, ao longo de todo o caminho, pelos lusos.

 

Depois de ameaças e profecias fatais por parte de Adamastor, Gama consegue chegar-lhe ao coração, passando o gigante te um tom raivoso e colérico a uma triste melancolia; Adamastor conta então a história do seu coração despedaçado por Tétis que, traindo o seu amor o enganou prendendo-o para sempre naquele cabo, o cabo das Tormentas.

 

Após a confissão, Adamastor desaparece limpando-se o céu e abrindo-se novamente o caminho a Gama e seus companheiros no término do Canto.

 

 

Adamastor é um personagem delicado... provavelmente o mais delicado da obra. Não seria qualquer um a poder vestir-lhe a pele e foi realmente uma escolha complicada e algo demorada. Fiquei-me por dois nomes, distintos mas penso que à altura: Tim Roth e Bill Nighy.

 

Penso que Roth consegue realmente ter um ar absolutamente louco sem o ser realmente. Tem qualquer peso em si, qualquer mágoa no olhar que pode ser liberta mas nunca esquecida pela cólera insana.

Nighy, admito, foi uma escolha pensada num paralelo com um personagem já interpretado por si. Tal como Adamastor, também Davy Jones (Pirates of the Caribbean) se viu traído e enganado pela mulher que amava e consequentemente preso a uma terrível maldição. Nighy esteve espantoso pelo que faria aqui também, sem dúvida, um belo trabalho.

 

Liv Tyler é outra daquelas actrizes que tem naturalmente um ar de deusa ou ninfa: pele muito clara, olhos azuis expressivos e longos cabelos aliados ao talento inegável apresentam-se como as grandes justificativas para Tétis.

 

--- ---

 

Terminada a narrativa de Vasco da Gama, o Canto VI inicia-se a armada larga de Melinde com um piloto que os deverá guiar até Calecute (Índia).

 

Entretanto, Baco desce até aos mares, ao reino do deus Neptuno, a fim de conseguir convencer os deuses marinhos a intentar contra os portugueses. Neptuno manda reunir o Consílio dos Deuses Marinhos onde o discurso de Baco consegue convencer os presentes da necessidade de destruír a frota antes que esta atinja os seus objectivos.

Eolo (deus dos ventos) é então ordenado a soltar os ventos provocando uma violentíssima tempestade.

 

 

Se num filme com a presença de deuses Ian McKellen não representar um deles não sei se seria concebível. O homem tem qualquer coisa de deus não haja dúvida; um carisma especial. Os cabelos muito brancos e os olhos azuis fundos lembram o mar. Quem melhor que ele para o próprio deus do Mar, Neptuno?

 

--- ---

 

Enquanto isto se passa, os portugueses nada pressentem e com o objectivo de enganar o sono começam a contar histórias (das quais se destaca o episódio dos Doze de Inglaterra, contado por Fernão Veloso). Sem aviso, a tempestade chega destruíndo velas e mastros. Em pânico e sentido-se perdido, Vasco da Gama apela às divindades.

Mais uma vez, Vénus atende o pedido, enviando as suas ninfas para seduzirem os ventos e os acalmarem. Terminada a tempestade (e o Canto), a armada avista finalmente as terras da Índia!

 

*** *** ***

 

O próximo post descreverá os últimos 4 Cantos do épico de Camões, bem como as suas personagens centrais. Estamos quase a chegar ao fim da nossa grande aventura lusa!Portugal está prestes a fazer história.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mise en Scène - Wolverine, o último spot

por Catarina d´Oliveira, em 18.02.09

Aí está o último spot de X-Men Origins: Wolverine. E se existe algum ditado que diz que "o melhor fica sempre para o fim", então a sua aplicação aqui é sem espinhas! Mas que trailer!

 

Muita acção, muita coisa nova, presenças inesperadas... pois, Cyclops parece estar mesmo presente! Ahhh o melhor é verem por vocês mesmos ;) força.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2009

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D