Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Deep Focus - INCEPTION, parte 2 (Níveis do Sonho)

por Catarina d´Oliveira, em 27.07.10

Nesta segunda parte da série de artigos sobre Inception vamos discutir os níveis de sonho que foram demonstrados ao longo do plano da Implantação da ideia central na mente de Fisher Jr.

 

Ainda só vi o filme uma vez, pelo que há muitas coisas que ainda tenho de confirmar com visionamentos posteriores. De qualquer forma, é um exercício interessante tentar olhar para as diversas camadas de sonho organizadas no plano da Implantação.

 

ALERTA DE SPOILERS -- se ainda não viram o filme, ignorem esta série de artigos

 

Nota: este quadro foi inspirado no original publicado pelo site americano CinemaBlend, contendo algum material adicionado por mim que pareceu fazer mais sentido.

 

 

Algumas notas sobre o quadro:

  • O quadro supõe que o nível 1 corresponde à realidade. É de notar que existem algumas teorias que defendem que não existe realidade em Inception e que, na verdade, tudo é um sonho. Todavia, aqui considera-se que a realidade existe de facto. (As teorias de Inception serão desenvolvidas num artigo futuro).
  • Na tabela original, o nível 5 era chamado de limbo, algo que estava errado segundo a minha visão devido a alguns factores que serão aqui expostos.
  • Na realidade, o nível 5 é um sonho de Cobb no qual ele mesmo é o arquitecto. O que acontece e pode ser confuso é que a estrutura e os edifcícios são os mesmos que existiam no Limbo de Cobb e Mal. Na verdade, ele escolheu esta arquitectura de sonho para lhe conhecer todos os recantos e encontrar Fisher e Mal mais facilmente.
  • No nível 5 Fisher ainda se encontrava ferido. Se Fisher tivesse morrido de facto no nível 4 e tivesse ido para o Limbo, ele apresentar-se-ia bem e sem ferimentos. (Fisher continua a ser o alvo, mas como se encontra ferido não é capaz de popular o sonho no nível 5.)
  • Enquanto Fisher, Ariadne e Cobb estão no nível 5, Saito morre no nível 4 e vai para o Limbo, que é algo separado e não corresponde a outro nível de sonho..
  • No nível 5, Cobb discute com Mal e fica para trás enquanto Ariadne e Fisher regressam ao nível 4. Todos excepto Cobb e Saito acordam no nível 2 através da cadeia de "kicks" organizados. Tendo perdido a oportunidade de voltar, Cobb e Saito têm de esperar já que, de qualquer forma, vão acordar quando a máquina no nível 1 se desligar, mas existe ainda um problema - Saito poderá voltar sem sentido da realidade uma vez que ficou preso no limbo muito tempo. É por esta razão que Cobb se deixa ficar para trás.
  • No nível 2, Cobb afoga-se, o que o envia para o limbo e é por isso que mantém a aparência jovem quando encontra Saito existindo ainda duas justificações para este facto: 1) Cobb entra no nível 5 antes de Saito morrer, entrando no Limbo muito depois de Saito; 2) Quando Cobb chega ao Limbo, vêmo-lo dentro de água depois de o afogamento o ter levado lá (faz sentido uma vez que os efeitos em níveis superiores afectam os dos níveis inferiores como vimos nas cenas de gravidade zero de Arthur que foi afectado pela queda da carrinha no nível superior).
  • Eventualmente, Cobb encontra Saito que já se perdeu no Limbo e tenta lembrá-lo daquilo que ele é e o que está ali a fazer, acabando por conseguir. Depois deste ponto, vêmo-los manusear uma arma mas depois só podemos colocar suposições, uma vez que não vemos nada a acontecer de facto. Podem ter-se morto ou podem ter sido acordados pela maquina que se desligou no nível 1. 

Têm alguma opinião diferente? Partilhem!

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De João a 12.01.2011 às 00:46

Boas,

Antes de mais parabéns pela iniciativa. Acho que a teoria está bem exposta.

No entanto, fiquei com uma dúvida (que aqui foi exposta) à qual não vi resposta.

"Sinceramente, eu achava que o totem cairia, mas no final é impressao minha ou os filhos de Cobb vestiam exactamente a mesma roupa que tinham quando ele os sonhava??"

Se o Cobb e o Saito regressam ao nível 1, porque é que o totem não cai? A minha impressão foi a de que a parte final, deste o momento em que o Coob "acorda" no avião, fosse tudo um sonho de parte do Coob (construído por ele).

Imagem de perfil

De Catarina d´Oliveira a 12.01.2011 às 17:27

Olá João,

antes de mais, obrigada pela partilha. Bom, a verdade é que não há uma teoria correcta. Porquê? Porque ninguém pode saber o que vai na cabeça de Nolan. É verdade que o totem não cai, mas poderia vir a cair, e receio bem que nunca venhamos a saber se cai ou não porque acho que é mesmo esse o objectivo do realizador (criar a dúvida e provocar a discussao entre a audiencia).

Eu apoio a teoria de que cai, e foi nesse sentido que escrevi o post... Há mil teorias, e todas estão certas e erradas porque não sabemos a resposta..

O senhor Nolan é mesmo tramado ehehe

Obrigada joão!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D