Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Deep Focus - Uma questão de Sotaque, pt. 2

por Catarina d´Oliveira, em 08.02.12

 

Hoje continuamos a nossa viagem internacional pelo mundo dos maus sotaques. Mais cinco magníficos a completar o top 10 do Close-Up e umas quantas menções honrosas que era inadmissível deixar de parte.

 

 

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Julia Roberts, Mary Reilly (1996)
Origem: Georgia, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Irlandês
Análise dos factos: É verdade que o sotaque irlandês deve ser um dos mais difíceis de emular, e por isso mesmo é um dos mais talhados a foice. Neste caso específico, é possível que Julia Roberts tenha feito uma das melhores imitações do sotaque de um verdadeiro nativo da República da Irlanda do Alabama… se esse país existisse.
Pérola das Pérolas: “I feel safe heire, that’s awll”
Prova do crime:

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Dick Van Dyke, Mary Poppins (1964)
Origem: Malibu, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Inglês
Análise dos factos: Dick Van Dyke e o seu Bert aquecem-nos o coração, e não há como negar o talento e alegria demonstrados pela arte. Mas este é considerada o pai e a mãe dos maus sotaques, pelo que não poderia falhar esta lista. É que é má, a sério. Foi votado e tudo! Mesmo considerando que é um papel cómico num filme para crianças, e mesmo considerando que quase só canta esta atrocidade não pode ser ignorada, e aparece dolorosamente a cada sílaba proferida. Se ainda não percebem o quão mau ele foi, fiquem a saber que o termo “sotaque à Van Dyke” é geralmente utilizado na Inglaterra para descrever as tentativas risíveis de actores de outros países para tentarem parecer britânicos.
Pérola das Pérolas: “All right, ladies an' gentssh! Comical poem! Shuitable for the occasion, exshtemporizhed and thought up before your very eyeshh!” – Amoroso mas doloroso.
Prova do crime:

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): John Malkovich, Rounders (1998)
Origem: Illinois, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Ru…sso.
Análise dos factos: Eu gostava de conseguir fazer uma piada sobre o sotaque absurdo que Malkovick adoptou em Rounders, mas não tenho capacidade. Não sei se me parece mais um bêbado a pôr pontos finais depois de cada palavra ou um bêbado gago. Mas parece-me definitivamente um bêbado.
Pérola das Pérolas: “Maderfacker! (…) Dis son of beetch” - Oh Malkovich, és um fartote, mas não voltes a fazer-nos uma destas.
Prova do crime:

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Mickey Rooney, Breakfast at Tiffany’s (1961)
Origem: Nova Iorque, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Chinês. Ou Japonês. Ou algo parecido.
Análise dos factos: Na primeira metade da sua vida, Hollywood teve alguma dificuldade em reconhecer a existência de actores de outras raças, mesmo quando fazia filmes sobre eles. Mas desde o homem amarelo de Broken Blossoms (1919) até John Wayne de bigode ralinho em The Conqueror, nenhuma interpretação se pode aproximar de explicar as proporções racistas do Mr. Yunioshi vivido por Mickey Rooney. Dizer que este é comummente considerado como um dos sotaques/interpretações mais ofensivos da história do cinema não chega para explicar o incrível feito do vizinho asiático da adorável Holy Golightly.
Pérola das Pérolas: “Miss Gorightry!”
Prova do crime: (a partir dos 8:50)

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): John Voight, Anaconda (1997)
Origem: Nova Iorque, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Espanhol
Análise dos factos: Parece que o talento para os sotaques não corre no sangue da família (Angelina Jolie foi a primeira na nossa lista). O caçador de serpentes paraguaio do muito sofrível Anaconda é uma das coisas mais ridículas do filme, e olhem que, entre serpentes gigantes que querem literalmente comer a Jennifer Lopez, isto não é dizer pouco, a sério. Parece um personagem saído de um episódio do Speedy Gonzalez com uma aura carrancuda em cima.
Pérola das pérolas: "You need protessshun? (…) Lon time...sinse ah hadda wum" – oi??
Prova do crime:

 

 

*** *** ***

 

Menções (Pouco) Honrosas:

 

Porque não podíamos passar sem lhes prestar a devida "homenagem"... :

 

Sotaque Britânico de Demi Moore em Flawless (2007) – o título do filme estava mesmo a pedi-las.
Sotaque “Irlandês” de Tommy Lee Jones em Blown Away (1994) – viram as aspas em irlandês? Pois.
Sotaque Irlandês de Tom Cruise em Far Away (1992) – hmm talvez o problema esteja em filmes acabados em “away”!...
Sotaque Irlandês de Brad Pitt em The Devil’s Own (1997) –  … ou então não. Felizmente temos sempre o Mickey de Snatch.
Sotaque texano de Nicolas Cage em Con Air (1997) - acompanhado de umas belas extensões capilares, perfeito!
Sotaque russo de Harrison Ford em K19: The Widowmaker (2002) – oh Harrison, deixa-te ficar com o han solo e o indy que ficas bem.
Sotaque britânico de Drew Barrymore em Ever After (1998)n– posh, é a palavra mágica.
Sotaque britânico de Forrest Whitaker em The Crying Game (1992) – wtf?

 

*** *** ***

 

E é isto pessoal. Espero que se tenham divertido tanto quanto eu a revisitar estas pérolas, e se ficaram interessados no tema, recomendo-vos a leitura de um artigo especialmente imaginativo( e divertido) que encontrei online: Top 7 Worst Regions for Movie and Television Accents e reflecte sobre alguns dos lugares mais fantásticos que tantas vezes têm relevo em Hollywood pela forma das suas personagens mais internacionais. Ainda que não estejam tecnicamente no Atlas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deep Focus - Uma questão de Sotaque, pt. 1

por Catarina d´Oliveira, em 07.02.12

 

The Iron Lady estreia esta semana nos Cinemas portugueses, e com ele chega uma nova lição de como habitar um personagem por Meryl Streep. Adicionalmente, e porque desta vez falamos da interpretação de uma das mais icónicas damas inglesas, Streep oferece-nos o seu melhor sotaque inglês, completamente irrepreensível.


A construção de um personagem é um processo extremamente complexo, individual e, quando bem feito, demorado. Partimos do geral para o particular, e conforme o tempo e a convivência com o mundo da personagem aumenta, aumenta o conhecimento do detalhe e do pormenor até chegar às características primárias mais características. A fala e a forma como dizemos as coisas é um dos mais importantes instrumentos de um actor. De aulas intensivas de dicção à procura do tipo de voz certa, a oralidade pode tornar-se um trunfo ou uma maldição.

 

É verdade que o que não falta neste mundo são actores, mas como tive oportunidade de explicar num artigo passado (que podem ler aqui), em Hollywood vale tudo menos falar em língua estrangeira… porque isso ia implicar ler legendas, e é chato. Portanto, toca de mandar os actores fazer o sotaque desejado e está assunto arrumado.

 

O problema que surge é, no entanto elementar: por casa actor que passa bem entre as gotas da chuva, há 50 que assassinam um dialecto por completo. Ùmas vezes até dá para rir, mas outras parecem choques eléctricos directamente aplicados do cérebro.

 

Hoje partilho convosco algumas daquelas que são geralmente consideradas as mais tristes tentativas de sotaques em Cinema, e o mais engraçado é que a maior parte delas até vêm de bons actores... Sublinho ainda que todas terão vídeos, sendo que algumas pérolas foram deixadas de fora justamente por não terem vídeos que lhes fizessem justiça.

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Angelina Jolie, Alexander The Great (2004)
Origem: Los Angeles, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Ainda estamos para saber.
Análise dos factos: Alexander The Great é só por sim um fenómeno cinematográfico único, devido à quantidade de momentos “WTF?” que em si encerra, desde as pauladas que dá sem misericórdia nos livros de história até ao facto de Angelina Jolie interpretar a mãe de Colin Farrel. Mas tudo isto não consegue diminuir a grandeza do sotaque indistinto que Jolie aplica repetidamente às suas falas. Temos de dar o desconto, uma vez que é a única a tentar um sotaque que realmente se aplique à personagem, entre a amálgama de tentativas britânicas, arábicas, eslávicas ou inexistentes do restante elenco. Se calhar, se todos falassem assim, a coisa até ficava bem. Mas sendo só ela… é simplesmente... esquisito.
Pérola das Pérolas: “Névérr will dere be an Álegzander like you. Álegzander De Grret” – Ahoy!
Prova do crime:

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Keanu Reeves, Dracula (1992)
Origem: Nascido no Líbano; nacionalidade Canadiana.
Sotaque desejado: Inglês.
Análise dos factos: Quero por favor avisar qualquer possível fã de Keanu Reeves que é melhor passar esta parte à frente porque não vai ser simpática. Se há carreira que eu nunca vou compreender o sucesso é a de Keanu Reeves. Às vezes acho que uma porta conseguia ter conversas mais sentimentais comigo do que ele consegue ter com qualquer outra pessoa num filme. Eu nem sei bem se Reeves deveria aparecer nesta lista. Ele nunca vai conseguir fazer um sotaque britânico, irlandês, chinês, o que seja. Nunca. Isto porque o moço só sabe interpretar personagens que não demonstrem qualquer tipo de emoção ou presença física, o que limita em muito as suas opções. E aqui coloca-se a questão: quem é que, com dois palmos de testa, lhe vai dar um papel onde, ainda por cima, tem de alterar a forma como fala? E o mais grave é que o fizeram mais de uma vez.
Pérola das Pérolas: “25th May, Biiudapest” – sempre a conhecer sítios novos. Thanks Keanu.
Prova do crime:

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Kevin Costner, Robin Hood: Prince of Thieves (1991)
Origem: Califórnia, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Inglês.
Análise dos factos: Vamos esclarecer uma coisa: o Robin Hood era inglês. Uma vez que já dissipámos dúvidas, podemos investir-nos num dos casos mais dramáticos da história dos sotaques cinematográficos. O próprio Costner sabe que fez borrada, já que nos comentários do DVD se apressou a justificar que não teve tempo para dominar o sotaque. O maior problema é que esta deve ser uma das abordagens mais preguiçosas de sempre, onde um esforço muito ténue só se nota no primeiro acto do filme. Para piorar as coisas, o Sheriff de Nottingham é interpretado pelo fantástico e muito inglês Alan Rickman. Por uma vez na vida, era de desejar que o Sheriff lhe desse uma bolachada só para não termos de o ouvir.
Pérola das Pérolas: Nem dá para reproduzir.
Prova do crime:

 

 

 

*** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Sean Connery, em qualquer filme onde não possa ser Escocês
Origem: Edimburgo, Escócia
Sotaque desejado: Irlandês, Russo, Egípcio, Árabe…
Análise dos factos: Sean Connery é certamente um dos actores mais carismáticos vivos, é pena que tantas vezes faça escolhas profissionais infelizes, especialmente aquelas que trazem sotaques no pacote. Aí então é a desgraça total. Até o seu papel em Untouchables galardoado com um Oscar deixa muito a desejar no departamento dos sotaques – os senhores da Academia não deviam olhar para essas coisas na altura – o que vale é que ainda dá para umas gargalhadas. Além desse, tivemos ainda os casos célebres do aterrador sotaque espanhol (?) em Highlander e do horripilante sotaque russo em The Hunt for Red October.
Pérola das Pérolas: "He shendsh one of yoush to the hoshpital, you shend one of hish to the morgue!" – ao menos é escocês desde a espinha à ponta dos cabelitos.
(Uma das) Prova(s) do crime:

 

 

 *** *** ***

 

 

Ofensor, Filme (Ano): Nicholas Cage, Captain Corelli's Mandolin (2001)
Origem: California, Estados Unidos da América
Sotaque desejado: Italiano
Análise dos factos: Confesso que me lembrei deste belo exemplar enquanto pesquisava algumas listas relacionadas com o tema que hoje vos trago. Acredito que tenha recalcado tal memória, e por isso não me surgiu espontaneamente o sotaque atroz de Nic Cage em Captain Corelli. Não que os outros actores façam um trabalho exímio, mas Cage destaca-se pela negativa, não só com uma tentativa que se vê pensada a cada linha de diálogo, mas que coloca a importante questão: será que os italianos fazem gestos com as mãos em todas as frases? Segundo Cage, que até tem descendência italiana, parece que sim.
Pérola das Pérolas: “Quick get da gane, somebódy shut him, shut him!” - mas os gestos com as mãos falam por si.
Prova do crime:

 

 

 

(continua amanhã)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D