Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Point-Of-View Shot - The Duchess (2008)

por Catarina d´Oliveira, em 04.12.08

 

"Lady Spencer: All of London is talking...

Georgina, The Duchess of Devonshire: Oh...let them talk!"

 

Entre muitas outras, existem três coisas que venero em cinema: filmes ingleses, filmes sobre mulheres fortes e filmes históricos. É então tão somente natural que um filme que junte estes três elementos faça imediatamente disparar os alarmes nas minhas anteninhas cinematográficas.
 
As origens e as árvores genealógicas sempre foram algo de crucial importância na cultura inglesa. Não é por isso de estranhar o burburinho sempre que se menciona a “escandalosa” vida de Georgiana Spencer, já que Diana de Gales é sua descendente, sendo, em alguns pontos, a versão moderna da mesma história. Só talvez menos interessante e mais sensível por ainda ser relativamente recente. Assim sendo, The Duchess é um belo retrato histórico do final do séc. XVIII que se centra na vida de Georgiana Cavendish, Duquesa de Devonshire.
 
Com o nome feito pelos seus bafejantes carisma e beleza, Georgina teve alguns problemas devido às suas atracções pela extravagância, jogo e amor. Numa época em que era obrigatório casar com um bom partido, Georgiana teve a “sorte” de atrair o interesse desinteressado do Duque de Devonshire que desespera pelo nascimento de um filho varão. Num casamento marcado por constantes traições e insultos do marido, Georgiana acaba por se tornar uma socialite poderosa, um ícone da moda, uma mãe devota e uma activa operadora política feminista e adorada pelo povo.
 
 
Mas a vida perfeita aos olhos das gentes esconde uma desesperada busca por amores impossíveis: por um lado, o apaixonado romance com Earl Grey - futuro Primeiro Ministro. Por outro, o inesperado e vicioso triângulo amoroso inescapável com o seu marido e a sua nova melhor amiga, Lady Bess Foster.

 

The Duchess não é uma daquelas histórias de amor ao estilo de Jane Austen; é antes um retrato violento e realista de um sistema rígido e preconceituoso (especialmente em relação às mulheres), onde cada peão se move usando todas as possíveis, aceitáveis ou inaceitáveis, armas.
 
Todo o elenco está em perfeita sintonia, mas os dois protagonistas são soberbos. Fiennes, numa devastadora performance ao seu mais alto nível, faz o mais difícil: descobre cada detalhe, cada vértice que nos faz compreender o que move realmente o Duque de Devonshire nas suas acções mais ou menos humanas, sem nunca o representar como um puro vilão sem escrúpulos. Um deleite.
 
E depois há Keira Knightley, que se em Atonement partilhava os louros com James McAvoy (e até com a pequena Saoirse Ronan), pode reclamar The Duchess como quase absolutamente seu. Há um qualquer fogo-fátuo inextinguível em si que espalha graça e desgraça por Georgiana, revivendo-a como a escandalosa porém heróica mulher que foi.
 
 
Incomodar-me-á realmente se The Duchess for deixado de fora dos Óscares. Admito a dificuldade das categorias principais, como Melhor Filme, pela competição cerrada que se adivinha este ano. No entanto, se ainda há discernimento e justiça, terá pelo menos algumas distinções técnicas, como Guarda-Roupa, Música ou Direcção Artística que são manejadas com absoluta mestria. Não acredito muito numa nomeação para Maquilhagem já que me pareceu ter sido dada muito pouca importância ao fenómeno de envelhecimento de Georgina, por exemplo. E apesar de também se esperar uma “sangrenta” luta entre grandes senhoras na categoria de Melhor Actriz, Keira Knightley merecia pelo menos o seu lugar estrelado entre as cinco.
 
No entanto, a verdade é que a Georgina que vemos no ecrã não é necessariamente aquela que viveu realmente um dia neste mundo. Essa verdadeira Georgina era sim inteligente e amada, mas também alguém com demarcadas falhas; alguém que tinha sérios problemas com o jogo e a bebida e que acabou por morrer afundada em dividas. Falhas estas que só muito superficialmente foram abordadas, tornando uma personagem potencialmente brilhante em "apenas" interessante.
 
The Duchess é assim um filme bom, interessante. Mas é, acima de tudo, um desperdício. Um filme onde aqueles que o dirigiram, ao contrário da protagonista, tiveram medo de arriscar. Um filme que, a terem realmente querido, teria sido memorável em vez de bom.
 
8/10

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Dan a 04.12.2008 às 22:36

Cara Close que grande crítica! Conseguiste transformar um filme tão desinteressante para mim, em um que irei ver quando tiver oportunidade! :) Parabéns!

Havia alguns pontos que me chamavam a atenção neste filme, apesar do desinteresse geral... Nomeadamente os actores, Keira Knightely continua o seu percurso de ascensão em Hollywood e queria seguir esse mesmo percurso neste filme. Pelo que dizes parece que ela rouba o filme para si e presenteia-nos com uma muito boa interpretação. Isso são óptimas notícias, porque Keira ao mais alto nível é sempre bom para nós cinéfilos! :)

Para concluir, disseste que Fiennes esteve ao mais alto nível, mas que eu tenha lido não o referiste como possível nomeado para a categoria se actor secundário. Achas que ele não tem hipótese?

Mais uma vez, parabéns pela crítica Close! :)

Imagem de perfil

De Catarina d´Oliveira a 04.12.2008 às 23:03

ehe dan ainda bem que reacendi o teu interesse:P ehe! bem verdade verdade é que, como disse, poderia ter sido um GRANDE filme quando foi apenas um BOM filme...o que é uma pena. poderia ter sido muito mais controverso, muito mais picante (no bom sentido claro ;) ).

Quanto à Keira, admito que no inicio de carreira pensei que fosse mais uma "carinha bonita" queoutra coisa...no entanto epara meu proprio regalo (enganos destes gosto eu ehe) tem-me vindo a surpreender de filme para filme. adorei ve-la em orgulho e preconceito e ainda mais em atonement e neste the duchess.

quanto a fiennes... sem duvida, o homem é um monstro do cinema:) e pelo bem que disse da sua performance, a tua pergunta justifica-se e muito. acontece que, apesar de ainda nao ter visto muitos dos outros potenciais nomeados, parece-me complicado fiennes conseguir alguma "luz propria" com o seu duque...nao obstante, esteve brilhante ;)

obrigado dan :D um beijinho!
Imagem de perfil

De Hugo Gomes a 06.12.2008 às 19:41

Assim não vale, lol

Também quero ver, quanto amsi por ter Keira Knightley e um excelente actor que é Ralph Fiennes
Imagem de perfil

De Catarina d´Oliveira a 06.12.2008 às 21:09

LOL hugo! xD tens razão este foi um bocadinho de batota admito :S nao costumo faze-lo quando os filmes ainda nao estrearam...mas nao resisti! Tinha mesmo de falar sobre ele :P

No entanto, espero também a ti ter aguçado um bocadinho mais o apetite :P
é realmente um bom filme sim senhor;)

um beijinho!

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D