Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Point-Of-View Shot - El Orfanato (2007)

por Catarina d´Oliveira, em 11.07.08

 

"Un cuento de amor. Una historia de terror"  

 

Já há alguns anos que o cinema de língua espanhola toca os sinos das portas da “intocável” Hollywood: seja por actores como Penélope Cruz, Javier Bardem ou Gael Garcia Bernal, ou pelo GRANDE Pedro Almodóvar, todos nós já vimos ou pelo menos ouvimos falar de algum filme destas origens. E a língua espanhola não se dá por satisfeita… ainda bem.

 

É neste seguimento de grandes obras que surge El Orfanato, realizado por Juan Antonio Bayona e produzido pelo já conceituado Guillermo del Toro.
A história é centrada em Laura, uma mulher que, juntamente com o marido, resolve comprar uma casa que foi outrora sua – o orfanato para crianças com deficiências onde viveu a sua infância. O casal pretende reconstruir o lar abandonado para que possa voltar a acolher crianças.
Quando se instalam, a imaginação já de si fértil do seu filho (Tomás) aumenta, arranjando vários amigos imaginários com quem acaba por fazer jogos fantasiosos e, eventualmente, perturbadores e preocupantes.
Laura vê-se desta forma obrigada a confrontar verdades e mentiras, o passado e o presente, a vida e a morte para conseguir compreender o que se passa à sua volta e da sua família.
Sim, eu sei. Este “cheirinho” que dei parece mais do que já há muito: a família feliz que se muda para uma casa assombrada e a criancinha que faz amigos imaginários. Mas a verdade é que não se trata disso. E as duas razões para eu não conseguir fazer deste resumo algo mais cativante são claras: 1º a história não merece ser desvendada inutilmente e 2º as minhas aptidões de “crítica” ainda deixam muito a desejar.
De qualquer forma, O Orfanato é um thriller em todo o seu primor: faz-nos criar suposições (erradas), mantém-nos presos e tem o tal efeito “eishhh…com esta é que eu não contava!”. E como é que se obtém esta milagrosa receita? Talento vindo de vários vértices: podemos falar da excelente forma como Bayona dirige o filme, ou do elenco impecável, ou da banda sonora perfeitamente…perfeita, ou da presença de crianças que, sinceramente, é das coisas que mais me perturba num filme de thriller ou terror.
Ver El Orfanato chega a ser desconfortável. Queremos tapar os olhos, mas queremos ver. Começamos nós mesmos a desconfiar do que não está lá, a recear os cantos escuros, a suspeitar de cada objecto em que pousamos os olhos. No final, como um banho gelado, deparamo-nos com a nossa própria insanidade e paranóia.
 
8/10

Site Oficial do filme

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Sara a 22.02.2009 às 00:32

Lamento imenso não ter batido de frente com este blog à mais tempo... tenho a certeza que seria uma fiel leitora...

Bem, isto para dizer que, vi este filme há pouco tempo... e tenho de concordar com o que foi dito no post...parecendo uma história completamente banal... acaba por ser brutal... Devo dizer que a meio do filme, me virei para quem me acompanhava na sessão e comentei "esperava mais disto"... mas mesmo assim, nao consegui desviar a atençao... Mas quando a história se revelou... bem, fiquei sem palavras...

Adoro cinema sim... Passo a vida entretida com qualquer coisa que faça referência a cinema, no entanto, verdade seja dita, nao percebo muito da coisa... Não sei ver se um filme é bem realizado ou não... se os actores estão no seu melhor (mas sei ver se estão no pior..hihi), se estão bem editados (desde o Crepúsculo, até que sei um bocadinho)... mas enfim, devo dizer que este filme está bom em cada uma das categorias.. adorei...

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor



Calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

free hit counters


Action Props Jogos
Awards Season Época de Prémios
Deep Focus Artigos
Flashback Regresso ao Passado
Flashforward Notícias e Projectos
Freeze Frame Shot Imagens
Master Shot Listas e Tops
Mise en Scène Trailers e Posters
New Shots Estreias
Outtake Fora da Sétima Arte
Point-of-View Shot Críticas
Pull Back Shot Um olhar sobre o passado das Estrelas
Smash Cut Citações
Snorricam Extras
Widescreen Cenas Icónicas

. Blog Oficial


Membro do Círculo de Críticos Online Portugueses

. Blog Oficial




Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D